Samba todo dia

Dia do Choro - Balaio de Samba

Por Diogo Felix 

choro que chora
mas não chora de choro
chora à outrora
acordes de ouro

choro que chora
mas não faz lamento
a não ser quando aurora
traz encerramento

choro que chora
em cordas de aço
ou num sax noite afora
es meu regaço

choro que chora
tão carinhoso
magistério pletora
estandarte grandioso

choro que chora
como tudo, não se eterniza
no ceu estas agora
aqui a falta martiriza

choro que chora
nasce em abril, 1897
em fevereiro o choro chora
se esvai em 73, dia 17

São Paulo, 12.04.15